Pedra nos rins segundo a Germânica Heilkunde

O que são pedras nos rins? Pela medicina tradicional, o sal acumulado e os resíduos minerais na pelve renal, que é uma parte específica do rim, eventualmente formam as pedras nos rins.

As pedras nos rins podem crescer até o tamanho de uma bola de golfe, mantendo uma estrutura cristalina e afiada.

Em contrapartida, as pedras podem ser pequenas e passar despercebidas pelo trato urinário, mas também podem causar extrema dor ao sair do corpo.

Quais são os sintomas de pedras nos rins?

Pedras nos rins geralmente permanecem sem sintomas até que se movam para o ureter. Quando os sintomas de pedras nos rins se tornam aparentes, eles geralmente incluem:

  • Sangue na urina;
  • Vômito e náusea;
  • Glóbulos brancos ou pus na urina;
  • Dor forte na virilha e / ou lateral;
  • Quantidade reduzida de urina excretada;
  • Sensação de queimação ao urinar;
  • Desejo persistente de urinar;
  • Febre e calafrios se houver uma infecção.

Qual é o conflito biológico relacionado às pedras nos rins?

Segundo a descoberta de Dr. Hamer, o que chamamos de doença, se origina através de um conflito biológico, que é um evento traumático e inesperado. Diferentemente da medicina tradicional, que no caso de pedras nos rins, acredita-se que sejam originadas do sal acumulado e resíduos minerais na pelve renal.

O conflito biológico relacionado às pedras nos rins se origina em uma época em que a vida existia apenas no oceano e ser expulso do ambiente aquático criava uma situação de risco de vida.

Esse tipo de sofrimento também diz respeito à vida humana, porque a água é o lar primordial de todos os organismos vivos. Nós, humanos, experimentamos o conflito de “nos sentirmos como um peixe fora d’água” quando somos inesperadamente “varridos” de nosso ambiente familiar ou quando perdemos nossa “matilha”.

Eu posso dizer que já fui um estudo de caso referente a essa condição. Há muito tempo atrás, sentia muitas dores de cálculo renal, juntamente com crises de pânico.

As crises se manifestavam porque eu não sabia a origem dessas dores. Eu apresentava um grande sentimento de abandono, porque estava longe de minha família. No momento que conheci meu noivo e não me senti mais sozinha, as dores passaram.

Como surgem as pedras nos rins?

Durante a fase ativa do conflito, ocorrem pequenas ulcerações na pelve renal. Não haverá dor nesta fase. No entanto, é nesta fase que desenvolvemos pedras nos rins.

Com o conflito constante, as pedras nos rins são liberadas durante a crise epileptoide com espasmos (cólica renal) e dor aguda, especialmente se uma pedra obstruir o trato urinário.

Resolução do Conflito

Por que ocorrem pedras nos rins? Saiba pela Germânica Heilkunde

Após a resolução do conflito, pode ocorrer inchaço da mucosa renal, dor e espasmos. A cólica renal também pode ser evidente. Na epicrise, que é o pico da resolução do conflito, as pedras podem se alojar na pelve renal, na uretra e na bexiga.

Quando uma síndrome dos túbulos coletores renais (também conhecida como conflito de retenção de água) está envolvida, o aumento da retenção de líquidos, o inchaço e a inflamação aumentam os sintomas.

Síndrome dos túbulos coletores renais

A Síndrome dos túbulos coletores renais envolve conflito biológico de isolamento, abandono e existência.

Com um conflito de abandono persistente, juntamente com um conflito de existência, uma pessoa pode ganhar muito peso (100 kg e mais), apesar de exercícios regulares, dieta normal ou mesmo jejum.

A água retida é armazenada predominantemente no tecido adiposo, principalmente na área abdominal. Nesse caso, a obesidade não é causada pelo excesso de gordura corporal, mas pelo acúmulo excessivo de água como resultado de atividades conflitantes duradouras.

Com isso, para que ocorre a cura dessa condição é importante você verificar o que está acontecendo em sua vida e a origem do conflito.

Saiba mais através desse vídeo, sobre como eliminar o cálculo renal:

Conclusão

Espero que você tenha compreendido sobre pedras nos rins segundo a Germânica Heilkunde.

Considerou o artigo útil? Compartilhe esse artigo para que possamos ajudar mais pessoas a terem conhecimento sobre a Nova Medicina Germânica.

>>> Baixe Ebook Gratuito: Medicina Germânica e seu poder de cura.

Este blog é apenas um blog educativo. As informações e serviços aqui contidos não devem ser interpretados como um diagnóstico, tratamento, prescrição ou cura para a doença. Aqueles que buscam tratamento para uma doença específica devem consultar seu médico para determinar o protocolo de tratamento adequado, correto e aceito antes de usar qualquer coisa que é divulgado nesta página. O material referenciado acima reflete a convicção sincera da Dra. Marina Bernardi sobre esta nova medicina.