Qual é a real causa da infertilidade?

A real causa da infertilidade tem sido bastante debatida ao longo dos anos. Mas através desse artigo, pretendo esclarecer sobre ovários e infertilidade segundo a Germânica Heilkunde.

Primeiramente, vou falar sobre os ovários. Os ovários estão localizados no lado direito e esquerdo do útero, aos quais se fixam através de ligamentos semelhantes a cordões.

Durante o ciclo menstrual da mulher, um óvulo, formado a partir de células germinativas primordiais, cresce em um minúsculo saco, chamado folículo.

Momento da ovulação

No momento da ovulação, o folículo se abre permitindo que o óvulo seja liberado e transportado de um ovário através da Trompa de Falópio para encontrar um espermatozoide para fertilização.

Após cerca de seis dias, o óvulo fertilizado ou blastocisto se implanta na cavidade uterina. O corpo lúteo, um aglomerado de células produtoras de progesterona nos ovários, facilita a gravidez.

O tecido ovariano contém células intersticiais semelhantes às dos testículos. As células intersticiais são responsáveis pela produção de estrogênio e pequenas quantidades de testosterona.

O estrogênio desempenha um papel significativo no impulso sexual da mulher e na “prontidão para acasalar”. Os ovários originam-se da nova mesoderme, sendo controlados pela medula cerebral.

O papel da medula cerebral

Os ovários são controlados a partir da medula cerebral, na área adjacente ao mesencéfalo.

O ovário direito é controlado pelo lado esquerdo do cérebro e o ovário esquerdo é controlado pelo hemisfério cerebral direito. Portanto, existe uma correlação cruzada do cérebro para o órgão.

Qual é o conflito biológico relacionado aos ovários?

Ovários e infertilidade segundo a Germânica Heilkunde

O conflito biológico relacionado aos ovários é um conflito de perda relacionado à perda de um ente querido.

O medo de perder uma pessoa querida já pode desencadear o conflito. O mesmo vale para a perda de um animal de estimação. A autocensura constante após um rompimento ou a morte de alguém próximo pode manter o conflito ativo.

As mulheres também sofrem conflitos de perda após abortos espontâneos ou forçados.

Um conflito de perda também pode ser ativado por meio de uma discussão, traição ou infidelidade de um parceiro ou amigo.

O conflito de perda relacionado aos ovários diz respeito apenas a uma pessoa ou animal de estimação e não à perda de um lar.

Durante a fase ativa do conflito

Devido à redução das células produtoras de estrogênio, o nível de estrogênio diminui.

Dependendo da intensidade do conflito, a atividade de conflito prolongado resulta em:

  • Períodos irregulares;
  • Uma menarca tardia (primeira menstruação);
  • Amenorreia (ausência de menstruação);
  • Infertilidade.

A perda de uma criança não concebida pode levar à infertilidade duradoura.

Cabe ao profissional da nova medicina ajudar na resolução desse conflito de perda para que esse ciclo de infertilidade duradoura acabe.

Infertilidade e emoções

Um estudo com 200 casais atendidos consecutivamente em uma clínica de fertilidade descobriu que metade das mulheres e 15% dos homens disseram que a infertilidade foi a experiência mais perturbadora de suas vidas.

Outro estudo com 488 mulheres americanas que preencheram um questionário psicológico padrão antes de se submeter a um programa de redução do estresse, concluiu que as mulheres com infertilidade se sentiam tão ansiosas ou deprimidas quanto aquelas com diagnóstico de câncer, hipertensão ou em recuperação de um ataque cardíaco.

Indivíduos que descobrem que são inférteis frequentemente experimentam as emoções normais, mas mesmo assim angustiantes, comuns àqueles que estão sofrendo qualquer perda significativa, neste caso, a capacidade de procriar.

As reações típicas incluem choque, tristeza, depressão, raiva e frustração, bem como perda de autoestima, autoconfiança e um senso de controle sobre o próprio destino.

Casais que lidam com infertilidade podem evitar a interação social com amigas grávidas e famílias com filhos. Eles podem lutar contra a disfunção sexual relacionada à ansiedade e outros conflitos conjugais.

Fonte: https://www.health.harvard.edu/newsletter_article/The-psychological-impact-of-infertility-and-its-treatment

Conclusão

Espero que você tenha compreendido sobre ovários e infertilidade segundo a Germânica Heilkunde.

Considerou o artigo útil? Compartilhe esse artigo para que possamos ajudar mais pessoas a terem conhecimento sobre a Nova Medicina Germânica.

>>> Quer ter um maior conhecimento da Germânica Heilkunde? Inscreva-se agora para o Workshop de Medicina Germânica. Evento 100% online e gratuito.

Este blog é apenas um blog educativo. As informações e serviços aqui contidos não devem ser interpretados como um diagnóstico, tratamento, prescrição ou cura para a doença. Aqueles que buscam tratamento para uma doença específica devem consultar seu médico para determinar o protocolo de tratamento adequado, correto e aceito antes de usar qualquer coisa que é divulgado nesta página. O material referenciado acima reflete a convicção sincera da Dra. Marina Bernardi sobre esta nova medicina.