Osteopenia e Osteoporose: como a Germânica Heilkunde explica

Osteopenia e Osteoporose: como a Germânica Heilkunde explica

Como identificar osteopenia e osteoporose? Através desse artigo, pretendo esclarecer suas dúvidas sobre esse tema e como a Germânica Heilkunde estuda esses sintomas.

A osteopenia pode estar presente tanto em mulheres, quanto homens. Mas costuma afetar mais as mulheres com menopausa precoce ou na pós-menopausa, especialmente após os 50 anos de idade.

As mulheres apresentam queda na produção do estrogênio, hormônio que contribui para a absorção de cálcio e estabiliza o metabolismo ósseo.

O que é osteopenia?

rmânica Heilkunde explica

A osteopenia é caracterizada pela perda de massa óssea. Já a osteoporose é um grau mais avançado da perda de massa óssea, comparada a osteopenia.

Podemos dizer, que a osteopenia é um estágio anterior à osteoporose.

Quais são os sintomas da osteopenia?

A osteopenia não causa sintomas, através disso, a única forma de detectar esta condição é através do exame de densitometria óssea, que mede a densidade do osso.

O exame é indicado de acordo com base em alguns critérios, como, menopausa, tabagismo, alcoolismo, sedentarismo, entre outros.

Assista o vídeo abaixo, o qual eu falo sobre Osteopenia e Osteoporose sobre a visão da Germânica Heilkunde:

Como a Germânica Heilkunde explica a osteopenia?

A medicina tradicional tem várias hipóteses, principalmente entendem que a osteopenia ocorre mais em mulheres, depois que entram na menopausa, onde tem as alterações de hormônios, podendo verificar a perda de massa óssea.

Mas o que faz os osteoclastos retirarem essa massa óssea? É isso que realmente precisamos entender.

A Germânica Heilkunde tem uma visão totalmente diferente em relação a osteopenia.

Entendemos que quando o corpo está respondendo dessa forma, ou na verdade, qualquer outra forma é porque está ocorrendo um conflito biológico.

Qual é o conflito biológico relacionado à osteopenia?

Na verdade, podemos explicar porque a mulher nessa fase da menopausa pode perder sua massa óssea.

Dr. Hamer, através de seus estudos, na década de 80, entendeu que todas essas mulheres haviam passado pelo mesmo problema.

O problema que ocorre nessa fase é o de autodesvalorização.

Nesse sentido, a autodesvalorização é caracterizada por “querer fazer algo e não conseguir” ou “ser obrigada a fazer algo que não quer”.

Através da autodesvalorização, o nosso corpo passa o comando que a pessoa perca massa óssea, porque isso nos alivia.

Quando queremos fazer algo e não conseguimos, o corpo representa isso.

No momento que esse conflito é resolvido, a pessoa consegue fazer o que ela quer, entrando o ganho dessa massa óssea novamente.

A massa óssea pode ser recuperada, mas a pessoa deve entender que conflito ela está passando.

As mulheres que estão nessa fase da menopausa e já passaram dos 50 anos sofrem porque já não conseguem limpar a casa com tanta velocidade que tinham antes.

Essas mulheres já não são mais “mocinhas”, não conseguindo fazer as coisas como faziam antes. Todos esses sentimentos nossa biologia responde.

Então é necessário verificar se é um conflito específico ou se essa mulher está vivenciando isso todos os dias, devendo trabalhar para que a massa óssea seja restaurada.

Conclusão

Espero que você tenha compreendido sobre osteopenia e osteoporose sobre a visão da Germânica Heilkunde.

Sempre lembrando que a cura vem sempre de dentro para fora.

Acho útil o artigo? Compartilhe com seus amigos ou pacientes para que possamos ajudar mais pessoas a terem conhecimento sobre a Nova Medicina Germânica.

Quer ter um maior conhecimento da Germânica Heilkunde? Participe da nossa próxima turma Germânica Heilkunde Formação Online.

Este blog é apenas um blog educativo. As informações e serviços aqui contidos não devem ser interpretados como um diagnóstico, tratamento, prescrição ou cura para a doença. Aqueles que buscam tratamento para uma doença específica devem consultar seu médico para determinar o protocolo de tratamento adequado, correto e aceito antes de usar qualquer coisa que é divulgado nesta página. O material referenciado acima reflete a convicção sincera da Dra. Marina Bernardi sobre esta nova medicina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram

  • Quais são as características de um DHS (impacto biológico)?
⠀
Um impacto biológico pode ser caracterizado assim:
⠀
👉 É totalmente dramático, ou seja, algo que você coloca em prioridade em sua vida. O seu corpo entra em alerta quando algo acontece, levando “aquele susto”.
⠀
👉Pode ser muito intenso a ponto da pessoa se paralisar, assim como pode ser resolver a cerca de um minuto, ocorrendo um pequeno impacto. O seu corpo vai responder de acordo com a intensidade desse impacto, e o tempo de duração do conflito.
👉A maneira que você viveu esse impacto é exatamente o que vai definir qual órgão vai responder de acordo com nossa evolução embriológica (conteúdo do conflito).
⠀
Compartilhe esse conhecimento com seus amigos!❤
  • 👉Conforme a Primeira Lei Biológica descoberta por Dr. Hamer, a chamada ‘’doença” na verdade é um programa biológico de sobrevivência.
⠀
Dr. Hamer descobriu que sempre quando algo inesperado, dramático e vivido em solidão acontece em sua vida, podemos chamar isso de DHS, que é o impacto inesperado, onde teu corpo responde com um órgão sendo afetado.
⠀
Segundo Dr. Hamer, a tríade biológica que envolve a psique, o cérebro e os órgãos sempre acontece através do DHS, para teu corpo responder com algum sintoma ou ‘’doença’’.
⠀
Chamamos os sintomas do termo “doença”, mas sabemos que não é correto, pois a palavra doença parece ser algo ruim. Na verdade, passamos a compreender que a doença não é algo ruim, sendo um programa biológico de sobrevivência.
⠀
🙌Através da compreensão da Primeira Lei Biológica, você começa a perceber que a sua vida e o teu corpo caminham juntos.
⠀
Marque alguém que gostaria de saber isso!❤
  • Quando a doença não é mais doença, mas sim um programa biológico de sobrevivência🍃#Marinabernardi #marinabernarditreinamentos #drhamer #medicinaheilkunde #germânicaheilkunde #medicinagermânica #ciênciacurativa

Siga-me!!!