O que é uma hérnia diafragmática?

O diafragma é o maior e mais eficiente músculo usado na respiração e separa o tórax do abdômen.

Durante a inspiração, o diafragma desce, os pulmões se expandem e o ar é aspirado. Já na expiração, o diafragma relaxa e o ar deixa os pulmões.

Além da respiração, a contração do diafragma auxilia o músculo cardíaco (miocárdio) na sucção do sangue venoso da circulação sistêmica.

O diafragma é composto por músculos estriados, originado do novo mesoderma e é controlado a partir da medula cerebral e do córtex motor. Por suas funções de suporte involuntárias relativas à respiração e à circulação, o diafragma também recebe impulsos do tronco cerebral. 

Uma hérnia diafragmática ocorre quando um ou mais órgãos abdominais se movem em direção ao tórax por meio de uma abertura anormal no diafragma.

Esse tipo de abertura pode estar presente no nascimento ou ser adquirida mais tarde.

Qual é o conflito biológico relacionado a hérnia diafragmática?

Hérnia diafragmática segundo a Medicina Germânica Heilkunde

Para Dr.Hamer, descobridor da Medicina Germânica Heilkunde, toda doença está relacionada a um conflito biológico, que é um evento traumático e inesperado que ocorre na vida de um indivíduo.

O conflito biológico relacionado a hérnia diafragmática em adultos é o de “não conseguir respirar suficientemente ou profundamente”, por exemplo, ao ficar sem fôlego durante exercícios pesados ​​como correr ou se mover muito rápido (pegar um ônibus ou fugir de um perigo).

Um choque inesperado (“me tirou o fôlego”), ou um susto também pode causar este tipo de conflito respiratório.

Sentir-se fisicamente sobrecarregado (exigências físicas excessivas ou não ser capaz de lidar com o sofrimento, por exemplo, com um parceiro, filho ou pai) também afeta o diafragma.

Juntamente com o miocárdio, o conflito é experimentado como falta de ar, porque “isso torna-se demais”.

Durante a fase ativa do conflito

Na fase ativa do conflito ocorre a perda de células do tecido muscular do diafragma e dependendo do grau do conflito, a paralisia muscular do diafragma aumenta, causando dificuldades respiratórias que variam de leves a severas.

Com atividade de conflito intensa e duradoura, a perda contínua de tecido pode levar à ruptura do diafragma (hérnia diafragmática) com órgãos abdominais movendo-se para a cavidade torácica.

No caso de uma hérnia hiatal, o músculo diafragma enfraquecido permite que uma pequena parte do estômago se projete através do diafragma para o tórax.

Do ponto de vista biológico, a paralisia é um reflexo inato de falsa morte em resposta ao perigo. A paralisia duradoura resulta em um hemidiafragma elevado.

Durante a fase de cura

Na fase de cura, o músculo do diafragma é reconstruído. A crise epileptóide se apresenta como cólicas ou espasmos do diafragma acompanhados de dificuldades respiratórias.

A apneia do sono com episódios de cessação da respiração é gerada pelas contrações do diafragma durante a epicrise. A apneia do sono crônica aponta para conflitos recorrentes.

Pontos nas laterais, por exemplo, ao fazer exercícios físicos logo após comer, correr muito rápido ou falar durante a corrida, é uma manifestação de uma pequena crise epileptoide relacionada ao diafragma.

Soluços são contrações ou tremores diafragmáticos, geralmente causados ​​por comer ou beber muito rapidamente, sem respiração adequada.

Neste caso, o “conflito” é apenas de natureza biológica sem componente emocional. No entanto, soluços persistentes que duram mais de 48 horas são causados ​​por conflito respiratório.

Depois de concluído o processo de cicatrização, o órgão ou tecido fica mais forte do que antes, o que permite estar mais bem preparado para um conflito do mesmo tipo.

Conclusão

Espero que você tenha compreendido sobre hérnia diafragmática segundo a Medicina Germânica Heilkunde.

Considerou o artigo útil? Compartilhe esse artigo para que possamos ajudar mais pessoas a terem conhecimento sobre a Medicina Germânica Heilkunde.

>>> Baixe Ebook Gratuito: Medicina Germânica e seu poder de cura.

Este blog é apenas um blog educativo. As informações e serviços aqui contidos não devem ser interpretados como um diagnóstico, tratamento, prescrição ou cura para a doença. Aqueles que buscam tratamento para uma doença específica devem consultar seu médico para determinar o protocolo de tratamento adequado, correto e aceito antes de usar qualquer coisa que é divulgado nesta página. O material referenciado acima reflete a convicção sincera da Dra. Marina Bernardi sobre esta nova medicina.