Saiba sobre cirrose hepática pela nova medicina

A cirrose hepática, na perspectiva da Medicina Germânica, é uma condição na qual os ductos biliares se tornam inflamados, bloqueados e fibrosos. Através deste artigo, saiba sobre essa condição pela nova medicina.

Conforme suas funções, os ductos biliares se ramificam através do fígado em uma estrutura semelhante a uma árvore. 

O ducto hepático comum se junta ao ducto cístico vindo da vesícula biliar para formar o ducto biliar comum. O ducto biliar comum encontra o ducto pancreático antes de se abrir no intestino. 

A bile, que é produzida no fígado e armazenada na vesícula biliar, flui para o duodeno, onde é necessária para a digestão dos alimentos, principalmente das gorduras. 

A bile também ajuda o corpo a se livrar dos resíduos que são filtrados da corrente sanguínea pelo fígado. 

O revestimento dos ductos biliares consiste em epitélio escamoso, se origina do ectoderma, sendo assim, é controlado a partir do córtex cerebral.

Conforme descoberta de Dr. Hamer, a maioria das doenças se origina através de um conflito traumático e inesperado que ocorre na vida de uma pessoa, referindo-se também à cirrose hepática.

Qual é o conflito biológico ligado à cirrose hepática?

Cirrose hepática pela Medicina Germânica Heilkunde

O conflito biológico ligado aos ductos biliares é um conflito de raiva territorial masculino (luta no território) ou um conflito de identidade feminina, dependendo do sexo, lateralidade e status hormonal da pessoa.

Uma raiva territorial se relaciona com a raiva no ambiente e nos lugares que alguém considera como seu domínio, no sentido literal ou figurado. 

Os conflitos de raiva territoriais típicos são: disputas em casa, rixas no local de trabalho, raiva na escola, no jardim de infância, no playground, em uma casa de idosos ou no hospital.

Também  pode ser no “território” estendido, como no bairro, cidade ou país onde se vive. Brigas por um terreno ou propriedade, barulho irritante na casa ou na vizinhança, briga por uma vaga de estacionamento ou por um brinquedo, são outros exemplos do que pode provocar um conflito de raiva territorial.

Um conflito de identidade refere-se à incapacidade de estabelecer uma posição ou lugar (“território”), no sentido literal ou figurativamente. 

Uma mudança indesejada, mudança de escola ou mudança de local de trabalho pode ativar o conflito. 

Sentir-se inseguro, não saber a que lugar se pertence, não encontrar o seu lugar num relacionamento, na família, no grupo de trabalho, na cultura ou na sociedade em geral.

A discriminação contra a própria crença ou orientação sexual são exemplos do que pode gerar um conflito de identidade. 

Fase ativa do conflito

Ocorre a ulceração no revestimento dos ductos biliares proporcional ao grau e duração da atividade de conflito. 

O objetivo biológico da perda de células é alargar os dutos para aumentar o fluxo da bile para o intestino para uma melhor digestão. Isso, por sua vez, melhora o metabolismo proporcionando ao indivíduo mais energia para resolver o conflito. 

Dependendo da intensidade do conflito de raiva territorial, a ulceração afeta um ou vários dutos. O sintoma é dor leve a forte.

Fase de cura do conflito

Durante a primeira parte da fase de cicatrização, a perda de tecido é reposta por meio da proliferação celular. 

Na medicina tradicional, isso geralmente é diagnosticado como um “câncer de fígado”. De acordo com as Cinco Leis Biológicas, as novas células não podem ser consideradas “células cancerosas”, pois o aumento celular é, na verdade, um processo de reposição.

Os sintomas de cura são inchaço devido ao edema (acúmulo de líquido) e dor abdominal, que pode durar toda a fase de cicatrização. A retenção simultânea de água aumenta o inchaço e também a dor.

O que é a cirrose hepática?

A cirrose hepática é a consequência de constantes recaídas de conflitos territoriais de raiva. 

Como resultado dos processos de reparo recorrentes nos ductos biliares, o revestimento epitelial escamoso é gradualmente substituído por tecido cicatricial. 

Com o tempo, isso compromete gravemente a função do fígado. Portanto, sem abordar o conflito subjacente, a condição pode ser fatal.  

Conclusão

Espero que você tenha compreendido sobre a cirrose hepática segundo a Medicina Germânica Heilkunde.

Considerou o artigo útil? Compartilhe esse artigo para que possamos ajudar mais pessoas a terem conhecimento sobre a Medicina Germânica Heilkunde.

>>> Garanta agora mesmo: Guia definitivo da Medicina Germânica Heilkunde

Este blog é apenas um blog educativo. As informações e serviços aqui contidos não devem ser interpretados como um diagnóstico, tratamento, prescrição ou cura para a doença. Aqueles que buscam tratamento para uma doença específica devem consultar seu médico para determinar o protocolo de tratamento adequado, correto e aceito antes de usar qualquer coisa que é divulgado nesta página. O material referenciado acima reflete a convicção sincera da Dra. Marina Bernardi sobre esta nova medicina.