A terapia da Nova Medicina Germânica

Saiba sobre a terapia nas fases do conflito

A terapia na Nova Medicina Germânica

Nesse artigo, vamos abordar sobre a terapia da Nova Medicina Germânica, temos certeza que você será convencido pela força da lógica, da beleza e o senso comum de sua abordagem terapêutica.

Através da compreensão das Cinco Leis Biológicas é possível entender a origem de um conflito e consequentemente sua cura, saindo dos paradigmas apresentados pela medicina tradicional.

Dr. Hamer afirma que muitos de nós, alguma vez em nossa vida, passaremos por uma experiência de um conflito e teremos um câncer, mas isto faz parte da vida, desde que passamos a entender as Cinco Leis Biológicas.

Saiba como funciona a terapia nos momentos do conflito:

Durante a fase do conflito ativo

O indivíduo que está passando por um conflito ativo, mostra sinais como falta de sono, falta de apetite, mãos e pés frios.

Segundo o ponto de vista biológico, o estado de stress, particularmente o excesso de horas sem dormir e a total preocupação com o conflito têm o propósito de colocar o indivíduo num estado que lhe permite uma resolução do mesmo. Ou seja, no momento em que experimentamos o choque devido a um conflito.

Na ocasião em que é experimentado o choque devido a um conflito, o sistema nervoso autônomo muda prontamente para o estado de simpaticotônia (um estado maior de stress) de forma a providenciar mais energia para o nosso organismo, de modo a que estejamos mais capacitados a resolver o conflito rapidamente.

Junto com o conflito ocorre também uma alteração com significado biológico no órgão correspondente. Caso seja necessário mais tecido para que o problema seja solucionado, o tecido ou órgão relacionado com o conflito responde com uma proliferação de células, tal como um crescimento de um tumor, se for necessário menos tecido para ajudar a resolução do conflito, o tecido ou órgão respondem ao conflito com uma perda de células causando, por exemplo, angina de peito (que envolve as artérias coronárias).

Com isso, a terapia na Nova Medicina Germânica é baseada na compreensão do significado biológico dos sintomas e no apoio de seu processo em vez de lutar ou interferir com o mesmo.

No momento em que o indivíduo compreende que os sintomas específicos, incluindo alguns cânceres, fazem parte do conflito ativo, ele passa a ter o controle total da situação.

Conseguimos ultrapassar rapidamente qualquer medo ou pânico. Com a ausência do medo o indivíduo pode concentrar-se totalmente na resolução do conflito.

Durante a fase da cura

A fase de cura é caracterizada por dores de cabeça, fadiga, inchaços, dores, inflamações, febre, suores noturnos, gases, descargas (potencialmente misturadas com sangue). As infecções e certos tipos de cânceres, como chamamos, são sintomas indicando que o conflito que esteve na origem da ‘’doença’’ está solucionado e que o órgão ou tecido relacionado está em um processo de processo de cura espontânea.

A maioria das doenças, incluindo o câncer intra dúcteo da mama, cervical, dos brônquios ou o linfoma (não o linfoma de Hodgkins) apresentam tratamento, tanto pela medicina alopática como a naturopatia, quando estão já no processo da fase de cura.

Conclusão

A terapia realizada por um profissional que possui total compreensão da Nova Medicina Germânica, auxilia no processo de cura sem interferir ou causar qualquer tipo de dano.

Quando o paciente e o terapeuta trabalham juntos, como facilitadores para a natureza, a fase de cura pode ser um lindo processo de afirmação de vida para ambos.

Gostou do artigo? Compartilhe e se ocorreu alguma dúvida comente.